Notícia

Relações económicas Portugal-China: e depois do vírus?

18/05/2020
Partilhar

É expectável que os governos central e local da China continuem a implementar políticas e incentivos para aumentar o PIB do país durante 2020, sendo um bom momento para entrar no mercado chinês.

A Europa tem assistido a uma forte vontade política do governo chinês em abrir gradualmente o seu mercado, oferecendo às empresas estrangeiras um ambiente de negócios mais atrativo.

Em 2019, a economia chinesa atingiu valores na ordem dos 14 triliões de dólares e uma taxa de crescimento de 6,5%. A China assumiu-me como financiadora de diversos projetos de infraestruturas e relacionados com o comércio livre entre diversos países (cerca de 500 biliões de dólares) no âmbito da iniciativa denominada “One Belt, One Road” [“Uma Faixa, Uma Rota].

Muitos destes investimentos, que desejavelmente estarão concluídos este ano, visam intensificar as importações e exportações da China com países que se mostrem mais recetivos a trocas comerciais.

Neste contexto, os países europeus – como Portugal – podem beneficiar em reforçar as relações comerciais com a China, tanto mais mantendo-se inalterada a situação de “Guerra Comercial EUA-China”.

Leia aqui o artigo de opinião de Rita Assis Ferreira, associada coordenadora da China Desk.

Mantenha-se informado

Please note, your browser is out of date.
For a good browsing experience we recommend using the latest version of Chrome, Firefox, Safari, Opera or Internet Explorer.